Papa Francisco diz que diálogo é a únia solução para a grave crise no Chile



Última atualização: 23 de Outubro de 2019 - 09:53
0
440

Roma – O papa Francisco disse, nesta quarta-feira (23), que acompanha com preocupação os protestos que ocorrem no Chile. “Faço votos de que, colocando fim às manifestações violentas, por meio do diálogo, os diferentes setores chilenos trabalhem para encontrar soluções, pelo bem de toda a população”, disse o Papa ao final da audiência geral.

A audiência geral ocorreu nesta manhã,  na Praça São Pedro, quando o pontífice dirigiu-se a milhares de peregrinos e fiéis, provenientes de diversas partes do mundo.

Protestos                 

Os protestos no Chile começaram na sexta-feira (18) depois do aumento do preço das passagens do metrô de Santiago – medida já suspensa pelo governo. Desde então, a população incluiu outras demandas sociais nas manifestações. Até o momento, 15 pessoas morreram. Por quatro noites consecutivas, as Forças Armadas decretaram toque de recolher.

Na noite de terça-feira (22), o presidente Sebastián Piñera fez um pronunciamento à nação para anunciar um pacote de medidas para melhorar a qualidade de vida da população e reconhecer a falta de visão.
“Diante das necessidades legítimas e das demandas sociais dos cidadãos, recebemos com humildade e clareza a mensagem que os chilenos nos deram”, afirmou o presidente Piñera em cadeia nacional.

 

Já no sábado (19), os bispos chilenos divulgaram declaração afirmando que a liderança no país deve “compreender o profundo mal-estar das pessoas e das famílias, atingidas por medidas iníquas e decisões arbitrárias que dizem respeito à vida delas de cada dia e por práticas diárias que consideram abusivas, porque atingem sobretudo os grupos mais vulneráveis”.

(*) Com informações da Vatican News

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta