Patriota: "Prioridade do governo é com reconstrução do Haiti e não com vazamentos do passado"

0

Agência Brasil

Brasília – O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, minimizou hoje (14), por meio de seu porta-voz, Tovar da Silva Nunes, vazamentos de informações atribuídos ao wikileaks sobre as negociações entre Brasil e Estados Unidos a respeito do comando das forças de paz no Haiti. O porta-voz afirmou à Agência Brasil que a atenção do governo da presidenta Dilma Rousseff é com a reconstrução do país caribenho, depois um ano do terremoto que devastou a região, e não com informações do passado.

“A prioridade é com o processo de reconstrução do Haiti e não com vazamentos de informações do passado”, disse Tovar. “A preocupação é sobre como colaborar com a reconstrução do país, depois de um ano que houve o terremoto”, afirmou ele, referindo-se sobre os tremores registrados em 12 de janeiro de 2010 que provocaram mais de 220 mil mortos e cerca de 1,5 milhão de desabrigados.

Notícias, publicadas hoje na imprensa nacional, informam que houve uma sugestão do governo dos Estados Unidos, em 2005, para a substituição do general brasileiro Augusto Heleno Ribeiro Pereira. Heleno era o comandante das forças de paz das Nações Unidas no Haiti.

Segundo as mensagens obtidas pelo wikileaks, o general brasileiro não estava contendo os ataques violentos gerados pelas gangues no país. Na ocasião, Heleno afirmou ter obtido apoio dos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta