Presidente da Fiesp prega retomada da produção e do crescimento e rejeita “desmonte” do MDIC

0

Da Redação

Brasília – O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, defendeu a recuperação da produção, do emprego e o fortalecimento da economia e rejeitou a possibilidade de o vice-presidente Michel Temer promover o “desmonte” do Ministério o Desenvolvimento, Industria e Comércio Exterior (MDIC) caso venha a assumir a Presidência da República com o cada vez mais provável afastamento da presidente Dilma Rousseff.

Skaf esteve reunido com Michel Temer nesta terça-feira (3), no Palácio do Jaburu, em Brasilia, e na oportunidade entregou ao vice-presidente um conjunto de proposras elaboradas a partir de estudos realizados pela Fiesp com medidas para recuperação da economia e fortalecimento da produção, sem aumento da carga tributária.

Na reunião, Paulo Skaf foi enfático ao dizer que é contra um eventual “desmonte” do MDIC com a transferência para o Ministério das Relações Exteriores das atribuições da pasta ligadas às atividades do comércio exterior, comentada em meio às especulações sobre a reforma ministerial que será feita caso Temer assuma o comando do País.

Após o encontro com Michel Temer, o presidente da Fiesp afirmou que “a proposta que deixei foi no sentido de se buscar o fortalecimento da produção e não por meio do desmonte do MDIC. O problema do Brasil é recuperar a produção, o emprego, fortalecer a economia e buscar a retomada do crescimento através da produção, do emprego, do trabalho. A última coisa em que se pode pensar neste momento  é no enfraquecimento do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que representa e estimula a produção”.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta