Produtores de arroz buscam ampliar mercados com participação em feiras no Peru, EUA e Chile

0

Brasília – O mês de setembro terá uma extensa pauta de atividades para o arroz brasileiro por meio do projeto Brazilian Rice, uma iniciativa da Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para o incentivo às vendas do cereal brasileiro no mercado internacional. Três importantes feiras mundiais do setor de alimentos terão participação do projeto e de empresas nacionais. Serão eventos no Peru, nos Estados Unidos e no Chile.

No Peru, o Brazilian Rice participa da feira Expoalimentaria, entre os dias 28 e 30 de setembro, com 10 empresas nacionais. Este é o terceiro ano consecutivo do projeto no evento, cuja visitação ultrapassa as 40 mil pessoas anualmente. “Nossa participação deve trabalhar novos negócios não só para este ano, mas também com vistas à próxima safra”, destaca Gustavo Ludwig, gerente do Brazilian Rice.

O Peru é considerado um dos mais exigentes mercados mundiais para a compra de arroz e reconhece a qualidade do produto brasileiro: desde que as atividades de promoção comercial e de imagem do Brazilian Rice tiveram início, as exportações de arroz beneficiado do Brasil para o país vizinho passaram de US$ 17,4 milhões (2012) para US$ 31,9 milhões (2015).

Nos dias 26 e 27 de setembro, Miami, nos Estados Unidos, sedia a 20ª edição da feira Americas Food and Beverage Show & Conference, que neste ano terá a participação do Brazilian Rice com três empresas nacionais. Trata-se de um dos eventos-chave para compradores norte-americanos, do Caribe e América Central – três regiões onde o arroz brasileiro tem reconhecimento sobre sua qualidade, o que reforça a importância da proximidade e relacionamento presente com os grandes importadores.

No Chile, em Santiago, entre os dias 27 e 29 de setembro, o Brazilian Rice participa da feira Espacio Food & Service. Na agenda do projeto neste evento estão pautas de prospecção de mercado, abertura de novos contatos e coleta de informações de inteligência comercial sobre o país. A feira é uma referência no Chile para compradores ligados a redes de supermercados, hotelaria, cadeias de restaurantes, entre outros segmentos estratégicos para o produto brasileiro.

Fonte: Apex-Brasil

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta