Produtores de limão da cidade mineira de Jaiba exportam para países do Oriente Médio

0

São Paulo – Desde o final de 2013, os limões produzidos na cidade de Jaíba, no norte de Minas Gerais, ganharam um novo destino de exportação: o Oriente Médio. Hoje, as frutas mineiras são vendidas a distribuidores nos Emirados Árabes Unidos, Catar, Bahrein, Arábia Saudita e Omã.

“O filho de um produtor nosso esteve na Gulfood em 2012 e conseguiu fazer os primeiros contatos [com compradores]”, explica Randolfo Diniz Rabelo, presidente da Associação de Produtores de Limão e outras frutas da Região do Jaíba (Aslim). Rabelo se refere à principal feira do setor de alimentos e bebidas do Oriente Médio, que acontece anualmente em Dubai, nos Emirados. Atualmente, as vendas externas dos limões de Jaíba são feitas por meio de duas tradings.

Rabelo diz que a associação tem seis clientes nestes países e considera que entrar no mercado árabe “foi uma inovação” para a entidade, que conta com 25 grandes produtores de limão. Segundo o executivo, as vendas ao Oriente Médio se concentram no início e no final de cada ano.

Os árabes compram principalmente frutas com tamanho pequeno, que, segundo Rabelo, são pouco valorizadas no mercado interno. “Temos que estar sempre ligados neste mercado. O Oriente Médio consome o limão miúdo, que o mercado interno não gosta, e o Oriente Médio paga bem melhor. É uma estratégia de mercado”, aponta Rabelo.

Os embarques dos limões pequenos são feitos pelo porto de Salvador e os produtos demoram cerca de 30 dias para chegar aos países árabes. Este tipo da fruta responde por 90% dos envios feitos à região pelos produtores de Jaíba. Os outros 10%, de limões maiores, vão por via aérea. Somente este ano, foram feitos 11 embarques aéreos aos árabes.

Rabelo não revela os preços de venda ao Oriente Médio, mas diz que os lucros sobre as exportações podem superar em 100% os obtidos com as vendas no mercado interno, já que a qualidade das frutas exportadas é melhor do que as vendidas localmente.

Em relação ao volume comercializado, Rabelo conta que, em 2015, a associação vendeu 10.366 toneladas de limão, dos quais 35% foram exportados. Do total embarcado para o exterior, cerca de 12% foi para países árabes.

Além das nações árabes, os produtores de Jaíba exportam para a Alemanha, Holanda, Inglaterra, Itália e Espanha. De acordo com Rabelo, até junho deste ano a associação embarcou 2.570 toneladas de limão ao exterior. Com um próximo pico de produção esperado para os meses de outubro, novembro e dezembro, o presidente da Aslim acredita que as vendas externas possam superar em 20% a 25% as do ano passado.

Contato
Associação de Produtores de Limão e outras frutas da Região do Jaíba (Aslim)
Site: www.aslim.com.br
Tel.: +55 38 3833-1563
E-mail: aslim@aslim.com.br

 

Fonte: ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta