Projetos de multipropriedade se espalham no País; seja dono mas compartilhe os custos

0
307

Última atualização:

São Paulo – Já ouviu falar em multipropriedade ou fractional? Se esta é uma novidade para você, saiba que se trata de um modelo de negócio já muito bem estabelecido no Estados Unidos e na Europa e que, aqui no Brasil, tem ganhado holofotes para quem busca investimento compartilhado. A proposta consiste em adquirir um imóvel fracionado em vários proprietários, e que tem o direito de uso do espaço por, no mínimo, sete (07) dias durante o ano. O que o cliente ganha com isso? Redução de despesas na manutenção da propriedade, a aquisição de um imóvel dos sonhos e a economia na hora de planejar as próximas férias.

A proposta da multipropriedade é atrativa e vem ganhando adeptos e visibilidade. Mas há um outro fator que torna o modelo de negócio ainda mais conveniente ao proprietário: a possibilidade de intercambiar o período adquirido para uso do imóvel em um destino diferente. É justamente nesse entremeio que a RCI Brasil, empresa líder global em intercâmbio de férias, auxilia o usuário desse sistema.

A líder de operações da RCI Brasil, Fabiana Leite, explica que a multipropriedade surge como uma possibilidade para o brasileiro adquirir a 2ª residência sem ter os altos custos que o imóvel geralmente agrega. “O sistema fractional permite que o cliente pague pelo uso, ou seja, as despesas divididas entre todos os proprietários garante um custo muito menor do que a manutenção prevista em um imóvel adquirido no sistema tradicional. Além da divisão dos custos, o cliente tem à disposição o benefício de usufruir do empreendimento pelo tempo contratado ou ainda intercambiar o período que lhe compete por destinos que agreguem experiências positivas”, ressalta a executiva.

Na prática, o coproprietário é dono, divide as despesas do imóvel e se desejar usufruir do período a que tem direito em um país ou localidade diferente é possível. Ou seja, ainda que a propriedade compartilhada esteja localizada no sul do pais, o usuário pode solicitar o intercambio e desfrutar das férias em Miami, por exemplo.

As regiões sudeste e a nordeste do país são as que mais investem nesse tipo de empreendimento. Este ano, cerca de 60% dos empreendimentos de multipropriedade afiliados a RCI estão localizados no Nordeste do Brasil.

“As novas gerações já trazem inerentes ao comportamento os benefícios do compartilhamento, o que torna o sistema de multipropriedade uma oportunidade excelente em relação ao custo x benefício oferecido, uma vez que permite que o associado seja dono e coloca uma diversidade de destinos e propriedades para serem intercambiadas e experienciadas pelo cliente”, finaliza Fabiana.

(*) Com informações da RCI Brasil

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta