Pyramids, do Egito, exporta para mais de 40 países e planeja vender frutas e legumes ao Brasil

0

São Paulo – Uma das líderes de mercado no setor agrícola egípcio, a Pyramids for Agro-Industries (PAI), divisão do Misr Pyramids Group, quer começar a exportar ao Brasil. “Estamos ansiosos para desenvolver relações comerciais entre nossos países”, disse à ANBA a gerente regional de Exportação da empresa, Mona Ibrahim.

Laranjas valência prontas para exportação
Divulgação/PAI

Segundo a executiva, o diferencial de sua empresa é que além de produtores agrícolas, ela também empacota e exporta seus produtos. “Temos nossas áreas cultivadas em Sharqia, Vale dos Reis e Sinai, onde produzimos uma variedade de frutas como laranjas, limões, uvas e romãs em solo egípcio e exportamos para diferentes regiões do mundo”, contou.

 

Outro diferencial, de acordo com Ibrahim, são os certificados de qualidade, sustentabilidade, boas práticas e segurança alimentar que a PAI possui, como o Global G.A.P e o ISO 22000.

A Pyramids quer exportar ao Brasil principalmente as laranjas valência, que segundo Ibrahim, estão com alta demanda. A PAI tem laranjas valência de diversos tamanhos para exportar já no próximo mês, além de cebolas vermelhas e douradas, batatas spunta, melancias e uvas. A romã começa a ser vendida a partir de junho, bem como a manga. A batata doce será comercializada em julho. Há morangos congelados para pronta entrega, e os frescos saem a partir de novembro.

 Hoje, a empresa exporta para 42 países nos cinco continentes, sendo os principais mercados a Holanda, Reino Unido, Suécia, França, Espanha, Itália, África do Sul, Austrália, Canadá, China, Bangladesh, Malásia, Emirados Árabes Unidos, entre outros. Nesta última temporada, a Pyramids exportou laranja, morango, batata doce e melancia.

A empresa tem entre seus principais produtos a romã
Divulgação/PAI

Fundada em 2003, a Pyramids sempre atuou na produção, embalagem e exportação de seus produtos agrícolas. Desde então, a empresa cresceu e hoje conta com três fazendas no Egito, onde são cultivadas principalmente frutas cítricas, romãs, mangas e vegetais.

Em Sharqia, a capacidade anual de produção é de 45 mil toneladas de frutas. A planta conta com câmaras frigoríficas e salas de pré-resfriamento. “A PAI sempre esteve entre os principais exportadores de produtos frescos do Egito em termos de qualidade e volumes”, disse Mona Ibrahim.

O portfólio de produtos da empresa inclui laranja, limão, tangerina, romã, toranja, manga, morango, cebola, batata doce, alcachofra, pimentão, cebolinha, cenoura e alho, entre outros. “Temos todo o tipo de frutas e legumes frescos e lançamos uma nova linha de produtos congelados”, contou Ibrahim.

O acordo de livre comércio Mercosul-Egito começou a vigorar em 2017, e desde então a balança comercial entre os países vem crescendo exponencialmente, principalmente entre os produtos livres de impostos.

Contato

Pyramids Agro-Industries
mona.ibrahim@mpg-eg.com
+20 1273320223
+202 44874371-75 – Ext. 203
+202 44874216
www.mpg-eg.com

(*)  Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta