WWF e líderanças da indústria de carne bovina desenvolverão produção sustentável

0

A Rede WWF e as lideranças mundiais da indústria de carne bovina anunciaram semana passada o compromisso de melhorar a sustentabilidade do sistema de carne bovina com o engajamento em escala nacional, regional e local das múltiplas partes interessadas.

Mais de 300 partes (stakeholders) reunidas na cidade de Denver (Colorado, EUA), para uma conferência com duração de três dias, conseguiram esclarecer questões-chave, tanto positivas quanto negativas, e alcançar uma posição comum para influenciar a sustentabilidade do sistema produtivo da carne bovina.

“Foi um evento inédito e um grande primeiro passo nessa jornada para se obter uma indústria de carne bovina que seja mais sustentável”, afirmou Jason Clay, vice-presidente sênior de Mercados do WWF-Estados Unidos.

“Neste planeta de recursos (naturais) finitos, as partes interessadas na carne bovina em todo o mundo compreendem o valor do negócio, o valor social e o valor ambiental de se fazer mais com menos. Esse processo envolve múltiplas partes interessadas e permitirá partir das práticas atuais para construir uma melhoria contínua em todo o sistema mundial de carne bovina”, disse Clay.

A população mundial deve atingir um pico de mais de 9 bilhões até 2050 e, por isso, a indústria e as ONGs parceiras compartilham o interesse de melhorar a produção da carne em algumas das regiões mais sensíveis do mundo, do ponto de vista ambiental.

A Conferência Mundial sobre Carne Sustentável reuniu todos os elementos da cadeia de fornecedores mundiais de carne bovina e ainda uma grande variedade de outras partes interessadas neste tema, inclusive acadêmicos, cientistas e lideranças de ONGs, para um diálogo construtivo e uma avaliação do atual estado de sustentabilidade da indústria da carne.

Eles participaram de uma série de painéis e sessões extras para discutir cerca de oito questões chaves relativas ao meio ambiente, à economia e à sociedade – alimento e nutrição, comunidade, água, mão de obra e negócio, manejo do uso da terra, energia, biodiversidade e emissões de gases de efeito estufa.

A conferência serviu para realimentar vigorosamente a discussão sobre uma “linha base tripla” para se alcançar a sustentabilidade ambiental, social e econômica. Ao final da conferência, os participantes receberam o desafio de incorporar o resultado dessa discussão no desenvolvimento de programas de base que enfatizem a carne sustentável, incentivados pelas novas relações desenvolvidas em Denver.

“Este é o primeiro passo, bem vigoroso, para reunir todas as partes interessadas que são têm papel chave nesse processo e envolvê-las num diálogo transparente para identificar o real potencial da indústria de carne bovina de se tornar mais sustentável”, afirmou Gary Johnson, diretor sênior da Cadeia Mundial de Fornecedores da McDonald`s.

“Ao incorporar a sustentabilidade nas próprias operações da Walmart, nós vimos, em primeira mão, as oportunidades criadas para aumentar a eficiência e reduzir custos”, comentou Pete Eckes, diretor sênior de desenvolvimento de negócios para a carne da Walmart. Ao fazer das práticas de sustentabilidade dos produtores e fornecedores um fator de decisão na escolha de qual carne bovina comprar para as nossas 8.500 unidades no mundo, a Walmart e o Sam`s Club podem proporcionar o acesso aos clientes que é necessário para fazer com que esse esforço seja bem sucedido”.

Os líderes da conferência concordaram com uma série de próximos passos no processo de carne bovina sustentável com a participação de múltiplas partes interessadas. Eles irão garantir o compromisso continuado e frequente na escala regional e mundial, bem como documentar e comunicar as experiências coletivas por meio de redes de base científica, além de expandir as parcerias para alcançar uma sustentabilidade maior para essa indústria. Pecuária orgânica no Pantanal.

O técnico do Programa Cerrado-Pantanal, Ivens Domingos, e o coordenador do Programa Agricultura e Meio Ambiente do WWF-Brasil, Cássio Moreira Franco, participaram da conferência para acompanhar as discussões.

A articulação com o segmento da pecuária é necessário para o WWF-Brasil, que já vem atuando com esse segmento desde 2003. O trabalho envolve principalmente o apoio ao projeto de pecuária orgânica certificada no Pantanal, em parceria com associações de produtores orgânicos do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O objetivo é buscar alternativas que permitam aliar a atividade produtiva da pecuária e a conservação dos recursos naturais do Pantanal.

Além do apoio à pecuária orgânica no Pantanal, o WWF-Brasil também atua no estímulo a boas práticas produtivas para o segmento da pecuária. Esse trabalho é feito por meio das discussões e participação no GT da pecuária sustentável, que envolve representantes dos diversos elos que compõem a cadeia produtiva da carne.

Fonte: Centro de Estudos em Sustentabilidade

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta