Relatório James Suckling Chile 2021 destacando “da excelência à grandeza” de 10 vinhos chilenos

0

Santiago do Chile – Incluindo as qualificações de mais de mil vinhos chilenos, James Suckling lançou seu Chile Report 2021, intitulado “A Different Chile: Greatness Beckons, But is it a Leap Too Far”, no qual destacou os avanços do vinho chileno “da excelência à grandeza”, destacando as excelentes qualidades encontradas nas safras 2018 e 2019.

Bisquertt obteve ótimas pontuações, 10 de nossos vinhos foram catalogados sobre 90 pontos, afirmando nosso compromisso em produzir vinhos únicos, autênticos e expressivos de nosso terroir.

Abaixo, compartilhamos as notas da degustação de James Suckling:

Q Clay 2018, 92 pontos: “Aromas de cereja, groselhas pretas e especiarias. De corpo médio a encorpado com taninos suaves. Em boca é suculento e vivo, com uma acidez persistente. O final é estruturado e saboroso com uma longa duração”.

La Joya Single Vineyard, Merlot, 2018, 92 pontos: “Um tinto suave e suculento com aromas de ameixa vermelha, framboesa, lavanda e osso. De corpo médio a encorpado, com taninos aveludados. Agradáveis ​​notas de frutos vermelhos e textura cremosa”.

La Joya Single Vineyard, Cabernet Sauvignon, 2018, 91 pontos: “No nariz é fresco de frutos vermelhos, frutos do bosque, tabaco e ervas. De corpo médio com taninos elegantes e empoeirados. Fresco e focado”.

La Joya Gran Reserva, Syrah, 2019, 92 pontos: “No nariz se percebem frutos pretos, fumo, grãos de pimenta e ervas secas. Encorpado, com taninos firmes. Uma textura aderente na boca com caráter defumado e suculento. Saboroso e potente até o final”.

La Joya Gran Reserva, Cabernet Sauvignon, 2019, 91 pontos: “Groselha preta, geleia de amora, folha de tomate e ervas no nariz. De corpo médio com taninos firmes, de grão fino e acidez fresca. Final saboroso e sutilmente frondoso. “

La Joya Gran Reserva, Carmenere, 2019, 91 pontos: “No nariz fruta preta, folha de tomate, mocha e especiarias. É de corpo médio a encorpado, com taninos empoeirados. Na boca é crocante e suculento com um final frutado e saboroso. “

La Joya Gran Reserva, Sauvignon Blanc, 2019, 90 pontos: “Um vinho branco suculento e frutado com aromas de maracujá, goiaba, lima e urtiga. Fresco e saboroso com uma acidez brilhante e um vinho final. “

Petirrojo Reserva, Cabernet Sauvignon 2020, 91 pontos: “Fruta preta, cogumelos e especiarias no nariz. Encorpado, com taninos finos e mastigáveis. Estruturado com um centro de boca fresca e suculenta. Final longo e saboroso”.

Petirrojo Reserva, Carmenere 2020, 90 pontos: “Um tinto de corpo médio com aromas a groselhas, cerejas, cogumelos e ervas secas. Na boca é suculento e saboroso com taninos finos e um final rechonchudo e terroso. Bebe agora”.

Petirrojo Reserva, Sauvignon Blanc 2020, 90 pontos: “Um branco fresco e frutado com aromas de groselha, manga verde e raspa de lima. De corpo médio com acidez brilhante e um final saboroso e picante. “

Colheita 2021

Sem dúvida, a temporada 2020-2021 se destacou pelos vários marcos climáticos. Uma ferramenta para caracterizar e poder comparar safras é a acumulação de graus-dias a 10 ° C, que é definido como grau-dias mensais ou temperaturas efetivas (T> 10 ° C). Constitui um índice de disponibilidade de calor para o desenvolvimento normal e a maturação das espécies vegetais. Locais ou anos mais quentes terão maior acumulação, e lugares ou safras mais frias terão uma soma térmica menor.

Se compararmos as últimas temporadas e tomarmos a média histórica dos últimos 20 anos, podemos perceber que o período 2020-2021 tem uma menor acumulação térmica, e nos fala sem dúvida de uma temporada fria.

No inverno as temperaturas médias foram as mais baixas das últimas temporadas e as precipitações se concentraram nesta época com quase 400 mm.

Na primavera foi uma temporada fria abaixo da média histórica de 20,9 ° C. Por outro lado, apenas um episódio de chuva foi registrado em setembro.

Devido a esses fatores a germinação ocorreu 7 a 10 dias depois, começando na terceira semana de setembro.

No verão, as temperaturas máximas foram 1,5 ° C mais frias que a média dos últimos 20 anos, portanto a maturação se atrasou entre 10 a 12 dias em relação ao ano anterior.

Em janeiro, chuvas incomuns de 35 mm foram registradas, as quais foram ideais para repor a água do solo e enfrentar a época em que a planta demanda mais água com boa umidade. Para evitar problemas sanitários, foi utilizado o raleio verde para melhor ventilação na área do dossel.

A colheita teve um amadurecimento dos taninos, que foi acompanhado por um baixo grau alcoólico e uma grande acidez natural. O período de colheita foi mais longo, o que ajudou a obter uma fruta com boa maturação.

Como resultado, os vinhos brancos 2021 apresentam um perfil aromático floral e cítrico, com um teor alcoólico moderado e uma acidez refrescante. Por outro lado, os vinhos tintos mostram uma grande intensidade de cor, perfis de fruta vermelha fresca e especiarias, especialmente no Carmenere, em que os taninos se sentem presentes, mas suaves, dada a ótima maturação fenólica. Em geral são vinhos elegantes e frescos.

Para obter o relatório completo clique aqui

(*) Com informações  da Viña Bisquertt

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta