Sebrae implanta Plano Nacional da Cultura Exportadora envolvendo instituições de onze estados

0

Brasília – A partir do dia 1º de abril, o Sebrae coloca em prática 29 ações do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) 2014, lançado no dia 19 de março, em Brasília (DF). Coordenado pelo Ministério Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o plano visa a desenvolver e difundir nos pequenos negócios o interesse no mercado externo. Para isso, serão realizadas capacitações de gestores públicos, empresários e profissionais de comércio exterior, com a finalidade de aumentar e qualificar a base exportadora.

As ações do Sebrae contarão com palestras, consultorias, seminários e cursos com foco na preparação dos pequenos negócios para o acesso a mercados internacionais.

“As empresas brasileiras estão se preparando mais para competir, seja lá fora ou aqui no mercado interno. Acreditamos que podemos ampliar a participação nas exportações por meio da capacitação”, diz Eraldo Ricardo dos Santos, gestor de projetos de negócios internacionais da Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae.

Nos últimos dez anos, o valor médio exportado pelas micro e pequenas empresas quase dobrou, passando de US$ 100 mil para US$ 193 mil. Atualmente, os empreendimentos de micro e pequeno porte respondem por cerca de 2% das exportações brasileiras.

O Plano da Cultura Exportadora está estruturado em cinco eixos temáticos: cultura exportadora; inteligência comercial e competitiva; ambiente de negócios; diversificação e qualificação da pauta exportadora; e promoção comercial. Neste ano, o PNCE vai realizar 498 ações – 110 a mais do que no ano passado – em 24 estados. O Sebrae vai atuar em 11 estados – Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Santa Catarina.

Além do MDIC e Sebrae, são instituições parceiras do plano: Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Banco da Amazônia (Basa), Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Caixa Econômica Federal, Confederação Nacional da Indústria (CNI), Senac, Empresa de Correios e Telégrafos (ETC), Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Fonte: Sebrae

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta