Seminário  apresentará oportunidades de investimentos no agronegócio do Norte da África

0
529

Última atualização:

São Paulo – O seminário Brasil e Norte da África – oportunidades para o agronegócio e a segurança alimentar está confirmado para os dias 23 e 24 de fevereiro na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na capital paulista. O evento estava programado originalmente para ocorrer em janeiro, mas foi adiado. A organização é do Instituto Brasil-África e participarão representantes de governos e empresários para falar sobre oportunidades de investimentos, regras e demandas dos países do Norte da África.

De acordo com o presidente do instituto Brasil-África, João Bosco Monte, o objetivo do seminário é mostrar que o Norte da África oferece condições para que empresas do Brasil invistam e lucrem.

Já existem alguns investimentos brasileiros em países da região, e o governo promove algumas ações de cooperação internacional. Segundo Monte, os países da região têm uma imagem positiva do Brasil como parceiro no desenvolvimento da agricultura, no entanto, outros países investem no continente de forma mais ousada. É o caso dos Estados Unidos, França, China e Turquia.

“Quando projetamos o seminário, pensamos no potencial de produção de alimentos considerando-se o tamanho da população, abundância de água, terras cultiváveis. Pensamos que se os empresários produzem aqui, por que não fazer o mesmo lá? Então vamos trazê-los e apresentar a eles informações sobre o continente e mostrar à plateia quais são as possibilidades. Vamos mostrar isso tanto para quem já tem algum conhecimento como para quem não tem”, afirmou Monte.

O primeiro dia do seminário é reservado a encontros bilaterais. No segundo dia serão realizadas palestras e painéis. A programação do evento prevê a participação do embaixador Hadil Fontes da Rocha Vianna, subsecretário-geral de Cooperação, Cultura e Promoção Comercial do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Ele irá apresentar a palestra A engenharia de uma nova resolução agrícola na África: o papel dos produtores brasileiros.

O diretor-geral da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Michel Alaby, será o moderador do painel As oportunidades do agronegócio e a promoção do desenvolvimento, que terá como temas a produção de açúcar e etanol no Norte da África, os investimentos em infraestrutura na agricultura e o mercado da região.

Outros painéis irão tratar de temas como investimentos estratégicos na agricultura, política de atração de investidores e alternativas de financiamento à produção agrícola.

Os países árabes do Norte da África são Egito, Argélia, Marrocos, Líbia, Tunísia, Mauritânia, Somália, Djibuti, Sudão e Ilhas Comores. No ano passado, o Brasil exportou US$ 4,8 bilhões a estas nações, uma redução de 6,05% em comparação com 2013. Os principais produtos exportados foram açúcar, carnes e milho. As importações brasileiras da região somaram US$ 4,3 bilhões, com redução de 14,8% em relação aos US$ 5,1 bilhões de 2013. Petróleo e fertilizantes foram os principais produtos importados.

Serviço

Seminário Brasil e Norte da África – oportunidades para o agronegócio e a segurança alimentar
23 de fevereiro – reuniões bilaterais
24 de fevereiro – palestras e painéis, das 8h30 às 16h30
Informações e inscrições no site http://www.institutobrasilafrica.org/
Participação gratuita
FIESP – Avenida Paulista, 1.313, Cerqueira César, São Paulo – SP

Fonte: ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta