Senadores condenam uso político da vacina e defendem relações com a China em reunião com embaixador

0

Da Redação (*)

Brasília – Após participarem de um encontro virtual com o Embaixador da China, Yang Wanming, nesta quarta-feira (3),  dezoito senadores enviaram um duro recado ao presidente Jair Bolsonaro e a todos os negacionistas e terraplanistas ao condenarem em suas redes sociais o uso político da vacina e defendendo o fortalecimento das relações comerciais entre o Brasil e a China. 

Em post no Twitter, a senadora Kátia Abreu (PP-T), organizadora da teleconferência, afirmou que esse relacionamento entre Brasil e China está acima dos nossos mandatos, como senadores, e de presidentes da República. Vacina não é instrumento de política, vacina é instrumento de saúde pública e de preservação da vida. Essa é a disposição do Senado Federal. A viabilização e a distribuição das vacinas são obrigações do governo. Queremos a solução dos problemas relacionados à produção e à aplicação da vacina”.

Também pelo Twitter, a senadora Leila Barros (PSB-DF) afirmou que “a viabilização e a distribuição da vacina não pode ser afetada por ideologias políticas. Garantir o acesso às vacinas é um dever do Estado”. Além disso, ela também ressaltou que “o Senado está empenhado em manter o bom relacionamento entre Brasil e China, independentemente da opinião controversa de algumas autoridades”.

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) destacou as relações comerciais entre Brasil e China e agradeceu ao embaixador Yang Wanming pela CoronaVac (vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan) e pelas doações de oxigênio para o Amazonas.

“Nossa cooperação com a China é estratégica sob diversos aspectos. No contexto da pandemia, as vacinas ganham destaque. Agradeci ao embaixador pela liberação ágil da CoronaVac para o Brasil e pelas doações de oxigênio para o Amazonas. Reiterei ao embaixador chinês nosso apoio e amizade, com base no respeito às diferenças, na atuação colaborativa entre os dois países, buscando o bem-estar e a construção de um mundo melhor, com emprego, saúde, no mesmo espírito do discurso do presidente Xi Jinping em Davos”, escreveu Jean Paul em suas redes sociais.

O senador Weverton (PDT-MA) também ressaltou a importância das relações entre os dois países.

“Reunião do grupo parlamentar Brasil-China para dialogarmos sobre as oportunidades nas relações entre os dois países. Além de importante parceiro do nosso país, a China tem hoje um papel relevante no fornecimento de insumos para a fabricação de vacinas contra o coronavírus”, publicou Weverton.

A embaixada da China também se pronunciou em seu perfil oficial na internet, afirmando que o embaixador Yang Wanming “teve hoje [quarta-feira] um diálogo muito produtivo com um número expressivo de senadoras e senadores do Senado Federal pela iniciativa da senadora Kátia Abreu. Vamos trabalhar para consolidar a amizade China-Brasil e trazer benefícios ao novos povos”.

(*) Com informações da Agência Senado

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta