Setor de máquinas e equipamentos se recupera, exportação cresce 37,3% em abril e contribui para retomada

0

Da Redação (*)

Brasília –  As exportações realizadas pelas indústrias de máquinas e equipamentos tiveram uma forte alta de 37,3% em abril, comparativamente com o mesmo mês do ano passado e totalizaram U$ 702,3 milhões e superaram em 8%  volume exportado no último mês de março. No acumulado dos últimos doze meses, as vendas externas do setor acumulam uma queda de 16,5%. Dessa forma, o mercado externo foi o grande responsável pela melhora no desempenho desse segmento da indústria brasileira. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (26) pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abmaq).

De acordo com a Abimaq, o faturamento do setor cresceu 72,2% em abril na comparação com o mesmo mês do ano passado, totalizando R$ 16,6 bilhões em 2021. Nos últimos 12 meses, as vendas do setor acumulam o montante de R$ 179 bilhões, alta de 18,1%.

Nos primeiros quatro meses do ano, a receita do setor teve crescimento de 37,4% na comparação com igual período de 2020. O faturamento de janeiro a abril alcançou A mais de R$ 62 bilhões. A estimativa para o setor em 2021 é de crescimento de 13,5%.

“O setor de máquinas rodoviárias cresceu muito, e não tem a ver com a pandemia. O setor de infraestrutura como um todo está crescendo, e o que mais cresceu foi o agrícola”, disse José Velloso, presidente da Abimaq.

Enquanto isso, as vendas no mercado doméstico tiveram queda de 6,1% em relação ao mês anterior. No entanto, na comparação interanual, houve alta de 102% ante abril de 2020. A entidade aponta que o resultado é explicado porque as vendas encolheram 33% nesse período do ano passado por conta da chegada da pandemia da covid-19. Com a vacinação em curso, a Abimaq avalia que o comércio internacional está ganhando ritmo, o que tem repercussão nas exportações.

Em relação aos empregos na indústria de máquinas e equipamentos, foram criados 47 mil postos de trabalho em abril, na comparação com o ano passado. O setor emprega 346 mil pessoas.

(*) Com informações da Agência Brasil

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta