Um triênio de vitórias nas relações sino-brasileiras

0

José Ricardo dos Santos Luz Júnior (*)

O Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República Popular da China, Sr. Yang Wanming, se despede do Brasil após árduo trabalho na intensificação das relações bilaterais sino-brasileiras nos últimos três anos.

Lotado no Brasil desde 2019, o Embaixador Yang Wanming fez história tanto no Brasil, como na América Latina e Caribe. Tendo iniciado sua carreira no Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China, o Embaixador atuou nos Departamentos da América Latina e do Caribe no Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China, foi Conselheiro na Embaixada da China no México (2001-2003) e exerceu suas atividades como Embaixador no Chile (2012-2014), na Argentina (2014-2018) e no Brasil (2019-2022).

Desde a sua chegada no Brasil o Embaixador Yang Wanming potencializou a dinâmica das relações bilaterais, com diferente tônica na abordagem pragmática com as autoridades e empresários sino-brasileiros e deu uma nova roupagem à diplomacia chinesa no Brasil.

E isso foi sentido desde o início de suas atividades no Brasil no início de 2019. Exemplo disso foi o primeiro evento que contou com a participação do Sr. Embaixador no Brasil. Organizado pelo LIDE China巴西商业领袖组织—中国区, plataforma de negócios com atuação focada nos principais líderes e autoridades governamentais com influência direta no mercado sino-brasileiro, o evento foi criado para recepcionar o Embaixador Yang Wanming e a delegação de autoridades e empresários chineses em 27 de fevereiro de 2019, durante sua primeira visita oficial à São Paulo. Mediante a presença de mais de 300 autoridades e empresários sino-brasileiros, o Embaixador deixou bem clara a mensagem sobre a importância do diálogo entre as entidades governamentais, empresas e associações comerciais das duas partes e a contribuição para promoção de cooperação pragmática bilateral em todas as áreas, não se esquivando de nenhuma pergunta formulada pelos mais de trinta jornalistas presentes à época.

A simpatia e a perseverança do Embaixador na luta para uma relação beneficamente recíproca e manutenção da natureza ganha-ganha das relações sino-brasileiras sempre foram evidentes e transpareceram ainda mais durante a eclosão do COVID-19, quando sua atuação foi fundamental para que o Brasil conseguisse receber doações de milhares de equipamentos médicos e para uma frutífera negociação na compra dos ventiladores mecânicos pelo Brasil, mesmo num clima internacional de guerra e num clima doméstico hostil com algumas autoridades, especialmente no âmbito federal brasileiro.

No tocante ao comércio bilateral, a atuação do Embaixador também não passou despercebida. Ele assumiu o posto na Embaixada da China em Brasília num momento em que a relação comercial sino-brasileira era de quase USD 100 bilhões de dólares (2018) e se despede com um volume anual de importação de exportação na ordem de USD 135 bilhões (2021), maior valor histórico na relação sino-brsileira.

Durante suas últimas interlocuções com o governo e empresariado brasileiro o Embaixador enfatizou a importância do intercâmbio sino-brasileiro na área de investimentos em energia limpa e tecnologia, incluindo-se telecomunicação 5G, IoT, big data, drones e rovers, além do comércio eletrônico.

Espera-se que os esforços do Embaixador no avanço das relações sino-brasileiras sejam reconhecidos, especialmente nesse momento único na relação sino-brasileira que é a realização da próxima reunião da COSBAN – Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação, estimada para acontecer ainda nesse primeiro semestre, com a tão esperada renovação do plano decenal de cooperação Brasil-China 2022-2031.

Saindo do país com um português impecável, praticado reiteradamente durante os encontros com as autoridades e empresários brasileiros e, deixando um valioso legado de maior aproximação entre China e Brasil, o Embaixador deixa saudades mesmo antes da sua partida em 05 de março de 2022, ainda que tenha exitosamente despertado a consciência do povo brasileiro sobre a inquestionável importância da relação Brasil-China e sobre a longa história a ser escrita adiante por esses dois gigantes!

(*) José Ricardo dos Santos Luz Júnior é  CEO do Lide China

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta