União Europeia descarta acordo comercial no estilo canadense para o Reino Unido, diz assessor



Última atualização: 21 de Fevereiro de 2020 - 17:38
0
491

Londres – O futuro relacionamento entre a Grã-Bretanha e a União Europeia (UE) é um “jogo de bola diferente” daquele que a UE tem com o Canadá devido à proximidade da Grã-Bretanha ao bloco, disse um importante assessor da UE na quarta-feira (19).

Em uma conferência na Escola de Economia de Londres (EEL), Stefaan De Rynck, consultor sênior do principal negociador da UE para o Brexit, Michel Barnier, disse que a Grã-Bretanha está geograficamente muito próxima da UE para um acordo comercial no estilo do Canadá, sem garantias de que a Grã-Bretanha não minará as normas europeias.

Após o fim da adesão da Grã-Bretanha à UE no dia 31 de janeiro, ambos os lados têm até o final deste ano para fechar um futuro acordo comercial. A Grã-Bretanha continuará seguindo as regras da UE durante o período de transição que termina em 31 de dezembro.

Os comentários de De Rynck vieram depois que o principal negociador do Brexit do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, David Frost, pediu uma “relação do tipo de acordo de livre comércio do Canadá” e convidou a UE a abandonar sua demanda por alinhamento regulatório pós-Brexit.

“Trazemos para as negociações não um posicionamento tático inteligente, mas os fundamentos do que significa ser um país independente”, afirmou Frost em um discurso em Bruxelas.

Em resposta, De Rynck disse: “Alguns no Reino Unido agora parecem querer se tornar canadenses. Mas Dover está muito mais perto de Calais do que Ottawa e proximidade importa, distância importa. O que também importa é a interconectividade entre nossas economias”.

Ele disse que os acordos comerciais firmados com a UE devem incluir compromissos “equitativos”, acrescentando que não é uma demanda específica da Grã-Bretanha.

“O Canadá e o Japão também são parceiros na manutenção de padrões. Todo acordo comercial concluído tem compromissos equitativos”, acrescentou De Rynck.

Barnier disse na terça-feira que os comentários de Frost em Bruxelas violaram os compromissos anteriores de Johnson com a UE, dizendo que tal oferta para um acordo comercial ao estilo do Canadá “não estava em jogo”.

A conferência de quarta-feira na EEL foi convocada para analisar as consequências financeiras das negociações britânicas sobre o Brexit com a UE.

As negociações comerciais formais entre os dois lados estão programadas para começar em março.

(*) Com informações da Xinhua

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta