Unicórnio em tecnologias para logística, project44 expande atuação na AL com inauguração do escritório no Brasil

0

São Paulo – Em evento realizado nesta quarta-feira (30) com a presença de lideranças, equipes e parceiros de negócios, a project44 inaugurou oficialmente o seu escritório em São Paulo. Localizado na Alameda Santos, numa das áreas mais movimentadas da capital paulista, o espaço reforça os planos da startup americana, fundada em 2014 e sediada em Chicago (EUA), em expandir a atuação na América Latina.

A project44 é a provedora da Movement, plataforma líder em visibilidade em tempo real para a cadeia de suprimentos global, 100% digital e que proporciona inteligência sem precedentes a expedidores, transportadoras e operadores logísticos em todos os modais de transporte.

“O período de extrema pressão para o supply chain, com instabilidades causadas pela pandemia, por tensões geopolíticas e gargalos de infraestrutura, tem ampliado a percepção de valor das novas soluções para a logística. A abertura de um escritório no Brasil é um marco importante para a nossa trajetória no país e em toda a região”, afirma Pierre Jacquin, vice-presidente da project44 para a América Latina.

Pouco mais de um ano desde o início da atuação local, a project44 já conta com mais de 100 clientes no Brasil, entre multinacionais e empresas com atividades restritas ao mercado interno. Atualmente, a equipe dedicada à operação brasileira é formada por 25 profissionais. Em âmbito global, a empresa possui 17 escritórios, distribuídos por cinco continentes, rastreando anualmente mais de 1 bilhão de remessas para mais de 1.200 grandes marcas de variados setores — entre eles os de manufatura, automotivo, varejo, ciências da vida, alimentos e bebidas, e petróleo, química e gás.

Medição de emissões no supply chain

Além de maior previsibilidade e resiliência, expedidores e transportadoras que utilizam a tecnologia da project44 podem tornar suas operações mais sustentáveis. Isso se tornará mais evidente em breve, uma vez que a empresa trabalha no desenvolvimento de soluções para a medição de emissões de gases de Escopo 3 — emissões causadas por processos que geralmente ocorrem fora das indústrias, como as movimentações nas cadeias de suprimentos, e que podem representar até 60% da pegada de carbono no ciclo de vida de bens de largo consumo, segundo estimativas de consultorias.

A elaboração dessas novas soluções será acelerada pelo levantamento de US$ 80 milhões, anunciado no início de novembro, por meio de uma nova rodada de financiamento liderada pela Generation Investment Management LLP e a A.P. Moller Holding. Com o novo aporte, a project44 passa a ser avaliada em US$ 2,7 bilhões.

(*) Com informações da project44

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta