Visita ministerial: Arábia Saudita manifesta interesse em importar forragem para ração do Brasil

0

Riad – A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Tereza Cristina, iniciou nesta segunda-feira (16) agenda em Riad e teve conversas com autoridades locais que podem abrir mais mercados para o agronegócio do Brasil. A Arábia Saudita é o segundo país árabe que a ministra visita, em uma missão que começou pelo Egito, passa ainda pelo Kuwait e termina domingo nos Emirados Árabes Unidos.

Na capital saudita, a ministra se reuniu com o vice-ministro do Meio Ambiente, Água e Agricultura, Mansour Bin Hilal Al Mushaiti, e recebeu demanda para forragem brasileira para ração animal. Eles conversaram também sobre a possibilidade de assinatura de um acordo de cooperação técnica em agropecuária.

Entre as atividades da ministra no país árabe nesta segunda-feira estiveram também um almoço com representantes do setor avícola brasileiro e saudita, oferecido pelo embaixador do Brasil em Riad, Marcelo Della Nina, na residência oficial. “Quero dizer que o ministério está pronto para facilitar a vida dos empreendedores, o ministério não pode atrapalhar. Podemos fazer muito mais juntos e em parceria”, disse ela.

A Arábia Saudita é um mercado importante para o Brasil, principalmente para a carne de frango. É o segundo maior comprador no exterior. Segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), nos primeiros sete meses deste ano, o Brasil enviou 280 mil toneladas em carne de frango aos sauditas, número que significou crescimento de 5% sobre o mesmo período do ano passado.

No final do dia, a delegação que participa da missão com a ministra foi recebida na residência do embaixador. Em conversa aberta pela ministra, muitos disseram que a visita aos países árabes deve acelerar os negócios. O presidente da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Rubens Hannun, falou que quem trabalha com os países árabes sabe a importância da relação olho no olho.

Além da Câmara Árabe, fazem parte da delegação representantes de outras entidades e de empresas, da Secretaria Especial do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) e o deputado federal Alceu Moreira, presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária.

(*) Com informações da ANBA

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta